Tamanho do Texto + | tamanho do texto -

SUCESSÃO HEREDITÁRIA

A sucessão hereditária ocorre com o falecimento de uma pessoa que deixa seus bens. Esses bens são transmitidos aos seus sucessores no momento de seu falecimento. Veja tópico Herança.

Partes legítimas

Podem receber a herança todas as pessoas vivas ou já concebidas, quando o autor da herança falecer. O nascituro (aquele que já foi concebido) receberá a herança somente se nascer com vida.

Efeitos da sucessão

A sucessão hereditária pode ocorrer a título universal e a título singular.

A sucessão a título universal ocorre quando todos os bens são transferidos em sua totalidade aos herdeiros.

A sucessão a título singular ocorre quando é transmitido um único bem, como um automóvel por exemplo.

As sucessões são divididas em três espécies:

Sucessão testamentária

Se dá quando uma pessoa deixa seus bens destinados a seus herdeiros, através de testamento válido.

Sucessão legítima

Esta somente ocorre quando o falecido não deixa testamento, ou quando este perder sua validade ou quando for julgado nulo.

Os bens são destinados em primeiro lugar aos herdeiros descendentes: filhos, netos e bisnetos concorrendo com o viúvo (a).

Em segundo lugar são chamados os herdeiros da linha ascendente: pais, avós e bisavós concorrendo com o viúvo (a).

Não havendo descendentes, nem ascendentes, a herança é transmitida ao cônjuge por inteiro.

Se por acaso o falecido não tenha deixado descendentes, ascendentes, cônjuge, os bens são destinados aos herdeiros colaterais: irmãos, sobrinhos, tios.

Caso não tenha descendentes, ascendentes e não fosse casado, mas tivesse em união estável; este concorrerá a herança juntamente com os herdeiros colaterais.

Veja mais detalhes no tópico Sucessão Legítima.

Sucessão simultânea

Ocorre quando ao mesmo tempo se processam o inventário e partilha com sucessão testamentária e legítima.

Essa sucessão se dá quando o autor da herança transmite metade de seus bens aos herdeiros necessários, através da sucessão legítima. A outra metade é transferida a terceiros como herdeiros ou legatários através da sucessão testamentária.

Veja tópico Disposições Testamentárias.

Princípios da sucessão

Para que os sucessores recebam seu patrimônio após a abertura da sucessão, seguem-se dois princípios básicos:

·       Princípio de saisine: com abertura da sucessão, transmite a herança aos herdeiros legítimos, que podem defendê-la em sua totalidade.

·       Princípio da indivisibilidade: todos os bens que compõem a herança não poderão ser divididos até que o processo de inventário e partilha esteja terminado. Entende-se a herança como um todo, ainda que haja vários herdeiros.

Desta forma até que se faça a partilha, não será dividida a herança e a administração seguirá as normas de condomínio.

Base: Código  Civil - artigos 1.784 a 1.790.

Tópicos relacionados:

Arrolamento - Inventário

Herança

Sucessão Legítima

Clique aqui se desejar imprimir este material.
Clique aqui para retornar.


Mapa Jurídico - Índice

Não autorizamos reproduções (total ou parcial), revenda ou qualquer outra forma de distribuição (gratuita ou paga) do conteúdo deste Mapa Jurídico.
Todas nossas publicações têm direitos autorais registrados, conforme Lei nº 9.610/98.